8 dicas valiosas para manter a saúde mental em dia durante o Home Office

março 29, 2021 / Gestão de Pessoas

Trabalhar no modelo Home Office passou de uma tendência em tímido crescimento para uma realidade de 46% das empresas no Brasil. 

Da noite para o dia, as empresas tiveram que se adaptar a uma nova realidade, e os colaboradores se viram em casa com pouco ou sem nenhum preparo: E agora? Como fazer funcionar?

Somando uma pandemia mundial, a incerteza do futuro e o isolamento social, o Home Office além de essencial, se tornou bem desafiador.

Os efeitos psicológicos do trabalho remoto podem ser: 

Solidão e Isolamento: Sem precisar ir a nenhum lugar para trabalhar, você pode passar dias sem falar com ninguém e pode perder o aspecto social de conversar ou desabafar com alguém quando está em home office;

Ansiedade e Stress: O ambiente de trabalho em home office pode facilmente ser confundido com o ambiente pessoal, e por isso, a pressão para agir e produzir 24 horas por dia, 7 dias por semana aumenta consideravelmente durante o home office;

Depressão: Durante o home office, a sensação de estar preso pode causar depressão ou piorar o diagnóstico de quem já possui.

Pensando nesses gatilhos, trouxemos 8 dicas valiosas para te ajudar a manter a saúde mental em dia durante o seu trabalho home office. Confira:

1. Continue com a pausa do café

Sabe aquele momento do seu trabalho presencial em que você ia buscar um café na copa e aproveitava para fazer uma pausa e conversar com algum colega de trabalho? Continue com essa mesma pausa em casa. 

Vale chamar um amigo ou familiar por chamada de áudio ou vídeo, verificar o que as outras pessoas de casa estão fazendo, brincar um pouco com seu animal de estimação, ou relaxar um pouco com seu café na varanda de casa. 

Essas pausas são muito importantes, e principalmente se for possível envolver algum outro tipo de interação não relacionada com o trabalho.

2. Restrinja o consumo de notícias

Não fique com a TV ligada no jornal 100% do tempo e não deixe as redes sociais abertas no celular ou no seu computador. Isso serve para antes, durante e após o horário de trabalho.

As redes sociais se tornaram ferramentas essenciais durante nosso isolamento. Porém, consumir notícias e redes sociais a todo momento tendem a gerar mais nervosismo, frustração e até dependência, seja pela enorme quantidade de informações sobre pandemia e mundo, pela saturação de atividades difundidas e oferecidas na internet, ou até mesmo no consumo de conteúdo de criadores que “vendem” uma realidade longe da que estamos vivendo.

O ideal é definir um tempo dentro da rotina para buscar informações, de preferência em sites confiáveis. O importante é a qualidade do conteúdo, e não a quantidade.

3. Mantenha os vínculos e equilibre o tempo sozinho

Todos nós precisamos de um tempo sozinhos e um tempo para socializar com as pessoas mais próximas, e esse tempo é diferente para cada um.

Por isso, é importante que você saiba quais são as suas necessidades de interação, e tente equilibrar o tempo sozinho com algumas soluções criativas nesse isolamento para a interação social. Vale um jogo online com os amigos, uma videochamada durante o jantar com um familiar, uma live de happy hour, ou até mesmo um tempo sozinho lendo sem a interrupção das crianças ou do(a) companheiro(a). 

Procure falar sobre outras coisas além de trabalho e pandemia, dê risada, lembre de momentos divertidos e marcantes, faça planos, karaokê, mantenha os laços com as pessoas que ama, e aproveite os momentos que você sentir que deve ficar sozinho.

4. Crie oportunidades para desconectar-se do trabalho

Quando trabalhamos em home office, o dia e a noite acabam se confundindo e a linha entre vida profissional e vida pessoal podem se entrelaçar de uma forma prejudicial.

Isso pode te passar a mensagem de que você está sempre trabalhando e desencadear ansiedade ou até mesmo dependência pelo trabalho, e nada disso é bom para sua saúde mental.

Organize seu dia para que você consiga se afastar do trabalho. Se precisar, guarde seu notebook e desligue seu celular corporativo em um determinado horário todos os dias. É importante definir esse limite para que seu corpo e principalmente sua mente relaxem. Isso também vai te ajudar na produtividade durante o horário de trabalho.

5. Pratique atividade física

“Mente sã, corpo são”, lembre-se desse ditado! Criar tempo para movimentar seu corpo e cuidar de suas necessidades básicas é essencial para manter sua saúde mental durante o home office e o isolamento.

Realizar atividade física não se limita a esteiras e outros equipamentos de academia. Vale um alongamento no quintal, na sala, na varanda, alguns polichinelos, saltos de corda, alguns minutos de meditação e yoga, e até mesmo dança! Existe muito conteúdo rico em qualidade no Youtube e outras plataformas de vídeos de forma gratuita que pode te guiar passo a passo para o exercício.

Se você for matinal, faça alguma dessas atividades antes de iniciar sua jornada de trabalho. Caso contrário, é possível fazer na pausa do almoço ou no final do expediente. Não se sabote no home office!

6. Não descuide da alimentação

Não ficar acordado até tarde vendo TV ou com a tentação de comer constantemente quando estiver entediado (o que pode acontecer com mais frequência no home office, não é mesmo?) também ajuda seu corpo e sua saúde mental. 

Tente preparar suas próprias refeições em casa para manter uma boa alimentação com variedade de legumes, verduras e frutas, e hidrate-se muito ao longo do dia. Reduza o consumo de bebidas estimulantes como café e energéticos e mantenha uma rotina de sono constante.

7. Se possível, faça terapia

O Conselho Federal de Psicologia autorizou que neste momento 100% do acompanhamento psicológico seja feito de maneira remota, sem a necessidade da sessão em consultório. 

Para quem não tem diagnóstico de ansiedade ou depressão, fazer terapia é um método que ajuda a prevenir possíveis crises durante o home office e isolamento.

Para quem já possui o diagnóstico, o trabalho home office mais o isolamento pode ser um grande gatilho e fator de agravamento do quadro. Nesses casos, não abandone de forma alguma o tratamento.No caso de medicamentos controlados, o médico pode emitir e enviar ao paciente uma receita com certificação digital. 

Além de suas sessões, utilize aplicativos de auxílio emocional como o Cíngulo, entre outros para manter o seu dia a dia tranquilo.

8. Aceite o inevitável e não sofra por antecedência

Você sabe o que as mudanças na rotina, as dúvidas sobre o futuro, a preocupação com o impacto econômico da crise e a dúvida se você vai ou não ficar doente têm em comum? Te respondemos agora: Todas essas questões podem prejudicar sua saúde mental, e também  são questões inevitáveis.

Ter um planejamento ou plano b podem amenizar um pouco da ansiedade, mas continuam sendo inevitáveis. Por isso, não sofra por antecedência. Seja gentil com você mesmo e com os outros. 

Atente-se em nossas dicas desse artigo, e leve em consideração aquilo que faz sentido de acordo com o seu estilo de vida e preferências – e coloque em prática o que funciona para você. Sua saúde mental é essencial, cuide dela com carinho!

Relacionados